2010-01-01 • Restrospectiva 2009
Começou o ano de 2009 como havia terminado, com distinções e agora com o prémio CNID, um prémio anual atribuído pela Associação dos Jornalistas de Desporto, em Portugal. Recebeu ainda a medalha de prata do IPL (Instituto Politécnico de Lisboa), local onde estuda e que o agradicou pelo excelente 2008 que havia conseguido, entre outras distinções. Acabou por preferir a não participação no Europeu de Pista Coberta, já que estava a recuperar de algumas maselas físicas, não querendo colocar em causa uma boa participação no Mundial de Ar Livre. Assim as primeiras competições de Nelson Évora, no ano de 2009, acabaram por ser no Brasil, no mês de Maio, onde participou nos Meetings do Rio de Janeiro (onde concluíu no 3º lugar), Uberlândia (também em 3º lugar), terminando a sua digressão pelo Brasil com uma vitória no Meeting de Belém, com a marca de 17.66 metros, aquela que viria ser a sua melhor marca homologável da época. Presente em competições pelo seu clube (SL Benfica), Nacional de Clubes, Campeonato de Portugal, entre outras, Nelson Évora registou boas participações nas competições portuguesas onde conseguiu as duas melhores marcas da época (7.94 no salto em comprimento - Apuramento para Nacional de Clubes e 17.82, embora ventosos - Campeonato de Portugal). Pelo meio a participação pontual em alguns meetings de preparação para o seu objectivo da época e também a representação das cores portuguesas na Superliga do Campeonato Europeu das Nações, onde foi dos atletas mais destacados da comitiva lusa e que quase permitia a manutenção de Portugal na Superliga. Contudo Nelson Évora tinha na sua época outros pontos fundamentais e em destaque ficaram três competições. As Universíadas (Campeonato Mundial Universitário), disputadas em Belgrado (Sérvia), foram de enorme êxito para o português que fez questão de marcar a sua presença e ser um dos principais sucessos da comitiva portuguesa, que trouxe outras medalhas para casa, além da medalha de Ouro de Nelson Évora. Os Jogos da Lusofonia, disputados em Lisboa (Portugal), permitiram a Nelson Évora ser novamente medalha de Ouro no Triplo Salto, depois de na primeira edição, em Macau, também o ter conseguido. Desta vez Nelson teve ainda o privilégio de transportar a chama que abriu oficialmente a competição, no Pavilhão Atlântico, diante de milhares de espectadores. O Mundial de Ar Livre, que ocorreu em Berlim (Alemanha) e que era o grande objectivo da época de Nelson Évora. Na tentativa de defender a medalha de Ouro conquistada dois anos antes em Osaka, Nelson Évora fez uma preparação quase perfeita, onde apenas faltou um dia perfeito para sair com a medalha de Ouro. Acabou derrotado por Philips Idowu (Grã-Bretanha), o mesmo que Nelson havia vencido nos Jogos Olímpicos de Pequim e no Campeonato Europeu das Nações, ficando com uma muito honrosa medalha de Prata. Em Novembro, Nelson voltou a ser considerado o melhor atleta português do ano, pela terceira vez consecutiva, assim como o seu treinador, Prof. João Ganço, foi considerado o melhor treinador do ano. Foi uma vitória importante e que fez esquecer a presença de pouco público no Aeroporto de Lisboa quando Nelson trouxe a Prata para Portugal, um momento que seria referido pelo seu treinador nessa mesma Gala. Nelson teve um ano social também preenchido, com presença na abertura de uma nova loja Modalfa em Lisboa, na Moda Lisboa, na apresentação do equipamento de Portugal, na promoção do empreendedorismo em Portugal, ou até no lançamento do Windows 7. Voltou a leiloar um dos ténis que o fizeram voar nos Jogos Olímpicos de Pequim e com esse dinheiro conseguiu novamente ajudar o movimento Djunta Mon. A abertura de uma nova plataforma online para as Escolas foi também um importante momento no ano de Nelson Évora. Em resumo, Nelson Évora tem conseguido manter a suficiente proximidade junto dos seus fãs e junto dos adeptos do atletismo e ao mesmo tempo tem treinado para grandes sucessos desportivos e para enormes conquistas nacionais. Ficaram a faltar os 18 metros no Triplo Salto, mas quem saiba não seja este ano....