2010-06-18 • Nelson Évora atento ao Triplo Salto mundial
O regresso de Christian Olsson (Suécia) e o aparecimento de Teddy Tamgho (França) marcam os tempos do Triplo Salto mundial desde que Nelson Évora teve de interromper as competições para a recuperação de uma operação cirúrgica. Tem sido uma época de alto nível no Triplo Salto e promete ser de melhor nível na próxima época, quando Nelson Évora entrar em acção novamente. Neste momento é Teddy Tamgho (França) a grande referência mundial da especialidade depois de há alguns dias ter saltado 17.98 metros, um dos saltos mais longos da especialidade nos últimos anos, fazendo justiça ao título e recorde mundial de pista coberta que o atleta francês alcançou em Março deste ano. Mais atrás seguem os suspeitos do costume, como Philips Idowu (Grã-Bretanha), Alexis Copello (Cuba), Arnie Girat (Cuba), Viktor Kuznyetsov (Ucrânia), Yoandris Betanzos (Cuba), Christian Olsson (Suécia), entre outros. Nos meetings internacionais lutas entre todos os melhores mundiais estão e continuarão a ser emocionantes, mas na luta para o Europeu de Ar Livre, franceses e britânicos podem reviver os confrontos históricos, com possíveis outsiders da Ucrânia, Suécia ou Rússia. O top-10 mundial desta época está assim composto, com todos acima dos 17 metros (!): 1. Teddy Tamgho (França) - 17.98 2. Philips Idowu (Grã-Bretanha) - 17.48 3. Alexis Copello (Cuba) - 17.47 4. Arnie Girat (Cuba) - 17.31 5. Viktor Kuznyetsov (Ucrânia) - 17.23 6. Yoandris Betanzos (Cuba) - 17.22 7. Christian Olsson (Suécia)- 17.21 8. Benjamin Compaoré (França) - 17.21 9. Lyukman Adams (Russia) - 17.17 10.Osniel Tosca (Cuba) - 17.12